Enercom

Login
Home » Notícias » Novidades » Ikaros-Hemera reforca aposta no solar fotovoltaico
A+ R A-

Ikaros-Hemera reforca aposta no solar fotovoltaico

Enviar por E-mail Versão para impressão
Ikaros-Hemera reforca aposta no solar fotovoltaico 01-12-2014

 

A Ikaros Hemera, uma joint-venture entre a Quifel Natural Resources, do empresário Pais do Amaral, e o grupo belga Ikaros Solar, acredita que o pacote legislativo do auto-consumo de electricidade, lançado recentemente pelo Governo, irá potenciar o negócio do solar fotovoltaico. Um impulso que, segundo a gestão, lhe permitirá reforçar a sua presença num mercado, onde actua exclusivamente no segmento empresarial, com particular foco no sector agrícola.

 

Responsável pela engenharia, fornecimento, instalação e operação de sistemas fotovoltaicos de média e grande dimensão, a Ikaros Hemera inverteu, durante o corrente ano, o seu modelo de negócio, passando o investimento de terceiros a dominar a sua estratégia comercial, em detrimento da venda directa a clientes finais.

 

A empresa liderada por Duarte Caro de Sousa quer ainda que o centro de competências de engenharia, que conseguiu atrair para Lisboa, ganhe cada vez mais peso no seio do grupo e traga para Portugal o ‘know how' do sector fotovoltaico. Com presença no Reino Unido, Portugal, Turquia, México e Índia, a Ikaros Solar gere as operações na Holanda e França a partir da Bélgica.

 

"Depois de uma aposta inicial de venda de sistemas de mini geração de electricidade ao cliente final, a Ikaros Hemera alterou a lógica do negócio. Actualmente mais de metade da sua actividade é investimento de terceiros", afirmou ao Diário Económico o gestor. "Este é um modelo de negócio que representava 20% da nossa actividade em 2013, sendo que 80% eram vendas directas ao cliente, que queria investir e ser o dono do sistema de produção de electricidade", acrescenta. 

 

A justificar esta mudança está a redução da tarifa e o impacto gerado na rentabilidade do cliente final, como o aumento do prazo de retorno do investimento. "Isto fez com que o modelo de negócio cliente final fosse perdendo expressão, tendo surgido outras entidades nesta actividade", afirma Duarte Sousa.

 

"A redução do custo do dinheiro e das remunerações do depósitos a prazo e obrigações fez com que pequenos aforradores individuais e até alguns fundos começassem a apostar na eficiência energética e na pequena geração de electricidade", explica o administrador da Ikaros Hemera.

 

"Conseguimos proporcionar rentabilidades entre os 7% e os 11% a estes investidores. Temos investidores que aplicam 200 mil até um milhão de euros e que conseguem ir apanhar alguns destes projectos que nós identificamos. Fazemos a intermediação entre o cliente final e o proprietário do terreno", adianta o administrador da empresa. Em 2013, a Ikaros Hemera instalou cerca de 3 megawatts, valor que deverá subir para 4 megawatts este ano.


Economico

Tags

Login